• Paula Lima

Não pira - respira!

*Por: Giovanna Ghirardello e Paula Lima


Os benefícios da meditação já são bastante conhecidos. Especialmente neste momento de grande ansiedade, incerteza e famílias sobrecarregadas, ninguém nega que a prática ajudaria a cuidar da saúde mental e física, uma vez que estudos já mostraram que meditar ajuda a fortalecer o sistema imunológico.


Mas a grande questão é: quando? Como arrumar um tempo de tranquilidade em meio a todas as atribuições trazidas pela quarentena?


A boa notícia aqui é que a meditação pode acontecer em qualquer momento em que conseguimos focar nossa atenção na respiração: no ato de inspirar e expirar. E isso dá para fazer, por exemplo, enquanto você lava a louça. Aquela imagem clássica da meditação com a pessoa sentada de pernas cruzadas e as mãos sobre os joelhos é uma opção, mas bem difícil quando você está cansado ou preocupado. Também é possível meditar sentado ou deitado, por exemplo, antes de dormir, e tudo bem cair no sono, porque a ideia é que haja de fato um relaxamento.


A outra boa notícia é que a meditação também traz muitos benefícios para as crianças, e elas têm facilidade de acessar o estado de atenção plena. Pensando nisso, o Blog traz hoje para vocês esse vídeo (em inglês, mas a ideia central é bem fácil de entender) que ajuda a guiar uma meditação em 1 minutinho apenas. Como o vídeo é uma animação bonitinha, achamos que as crianças podem curtir e fazer do momento uma brincadeira:


E para ajudar os pequenos a atingir a atenção plena, vamos ensinar aqui a fazer um pote da calma e um potinho vagalume, bem no estilo Do It Yourself, o famoso DIY (ou faça-você-mesmo, em português). Dá para chamar as crianças para ajudar na criação e depois usar como maneira de focar a atenção na respiração:


Pote da calma

O pote da calma é uma ferramenta sensorial cheia de brilho, muito divertida e simples de fazer que pode ajudar a relaxar e distrair as crianças enquanto elas observam o movimento do glitter e da purpurina. A Biblioteca Infantil do Colégio conta com alguns desses potes e os pequenos adoram! Use a imaginação para elaborar seu próprio pote da calma, inspire-se no nosso passo a passo.


Materiais:

  • Um pote de plástico com tampa (pode ser uma garrafinha pet, pote de maionese etc)

  • Duas colheres de sopa de cola glitter

  • Duas colheres de chá de purpurina

  • Uma gota de corante alimentício

  • Água quente


Como fazer:

Despeje a água quente no pote deixando cerca de dois dedos sem líquido para ter espaço suficiente para mexer os ingredientes. Em seguida, coloque a cola glitter e mexa bastante. Então, adicione a purpurina e misture muito bem. Por último, pingue o corante alimentício! Agora é só fechar o pote e se divertir! Se quiser, adicione lantejoulas, estrelinhas…


Potinho de vagalume

É basicamente um pote da clama que brilha no escuro! Objetos assim chamam a atenção de crianças de todas as idades e, por isso, ensinaremos esta versão para relaxar e divertir os pequenos.



Materiais:

  • Um pote de plástico com tampa (pode ser uma garrafinha pet, pote de maionese etc)

  • Tinta fluorescente

  • Pedaço de tecido semi-transparente ou acetato (também pode ser usada aquela malha quadriculada usada para envolver laranjas)

  • Luvas


Como fazer:

Coloque o tecido dentro do pote e, aos poucos, adicione gotinhas da tinta. A mágica deste potinho está na forma como você vai salpicar a tinta lá dentro em contato com o tecido e com o próprio interior do recipiente. Pronto, feche o pote - apague as luzes - e divirta-se!

Como de costume, vamos finalizar com uma indicação de livro! Ultimamente, o mercado editorial infantil tem lançado alguns títulos que falam sobre a meditação para as crianças. A Companhia das Letrinhas acabou de lançar o livro Eu medito e me conheço; a Bicicleta Amarela tem o Quietinho feito um sapo; e a editora Telos lançou o Respira, de que vamos falar aqui:


Respira

De Inês Castel-Branco, Editora Telos


Um menino não consegue dormir porque está nervoso e sua cabeça rodopia com milhões de pensamentos. Sua mãe diz para ele fazer uma coisa que ele já está fazendo: respirar. Mas - ué? -, isso ele já sabe fazer. Então, ela mostra para ele que dá para imaginar um monte de coisas para prestar atenção na respiração e acalmar o coração. Como cheirar uma flor, acompanhar os contornos de uma montanha, voar como um pássaro, soprar as nuvens escuras do medo e da ansiedade, ver a purpurina baixar aos poucos num globo de neve. É um pequeno manual narrativo que mostra técnicas simples de meditação, ou seja, de se concentrar na respiração. Delicioso e com boas estratégias para pôr em prática nos momentos de crise.