• Paula Lima

Mães, filhos e livros: uma relação de amor

Este fim de semana de Dia das Mães vai ser muito diferente dos outros anos, e o Blog vai falar um pouquinho sobre um grande presente que podemos dar à pessoa mais importante da nossa vida: histórias. Estamos vivendo um momento de muita proximidade com nossas famílias e, para aproveitar esse tempo precioso de intimidade, as histórias são uma maneira de qualidade para estreitar vínculos, mostrar carinho e afeto, compartilhar ideias, iniciar conversas, fortalecer laços e elaborar emoções.


Histórias são marcadas por presença e, talvez, não exista melhor presente que esse. A escritora colombiana Yolanda Reyes chama esse encontro entre um adulto, uma criança e livros na primeira infância de "triângulo amoroso". Então, para celebrar essa união tão especial, vamos conversar aqui sobre livros que têm como eixo condutor a relação entre as mães - e famílias! - e os filhos.



*Durante a live para os pais da Educação Infantil com a professora Teresa Tezzolini, no último dia 04/05, alguns participantes pediram dicas de livros para crianças de várias idades. Todos os livros selecionados abaixo podem ser lidos com e para crianças de todas as idades - dos 2 aos 6, como era o caso do público da live de segunda, mas também para bebês mais novinhos e crianças um pouco maiores, que já podem conseguir ler todos eles por conta própria. O mais importante é que os pais vão aos poucos conhecendo o perfil leitor das crianças, avaliando temas, autores e ilustradores que despertem interesse, levando em conta sua experiência de leitura até o momento - às vezes, o mesmo livro pode encantar tanto uma criança de 3 anos como uma de 6, ao mesmo tempo em que uma publicação que teoricamente seria voltada para crianças de 6 ou 7 podem ser apreciadas por aquelas que têm 2.


Vamos lá?


Liz viu o mundo

De Caroline Carvalho, Editora Biruta


Uma bebê começa a conhecer o mundo e a receber o carinho da família ainda dentro da barriga: viu as estações do ano, os animais, o papai, os primos, tios, avós. Até que, num dia, num susto, ela finalmente conhece a dona da voz mais doce de todas, que a levava a todos os lugares - a mamãe <3 Um livro emocionante de texto rimado, com as ilustrações lindas, de cores fortes e cheia de formas orgânicas da Jana Glatt.





As maravilhas que você vai ser

De Emily Winfield Martin, V&R Editora


Este livro é uma declaração de amor, aceitação e tolerância de mães e pais para os filhos. Também todo rimado, fala sobre a infinita potência de bondade, criatividade, curiosidade e empatia das crianças, reafirmada pelo olhar poderoso e carinhoso dos pais. As ilustrações em tons pastel mostram uma diversidade de crianças e bebês fazendo o que sabem fazer de melhor: brincar, imaginar e ser eles mesmos. Outro que pode ser lido por todos - e os bebês e crianças bem pequenas adoram!




Onde está Tomás?

De Micaela Chirif, Editora Jujuba


Ilustração e texto se integram de maneira encantadora nestea narrativa, em que uma mãe, enquanto prepara um bolo na cozinha, entra na brincadeira do filho, o pequeno Tomás, que adora se esconder pela casa. Ele imagina aventuras incríveis em cada um de seus esconderijos: uma ilha tropical, o espaço, uma floresta - tudo compartilhado com a mamãe. Quem tem criança pequena sabe o quanto elas adoram brincar de esconder e achar, e este livro mostra a cumplicidade e a presença da mãe nesse faz de conta do filho. Dá para conferir um trechinho aqui.



Super

De Jean-Claude Alphen, Editora Pulo do Gato


Um menino conta a rotina de sua família, que tem o superpapai e a mamãe, cada um com suas funções, que incluem o trabalho, a reunião de pais, buscar na escola, assistir ao programa preferido na TV, o banho, o almoço, o jantar, a história antes de dormir. Vale dizer que a mamãe ficava com a maioria dessas tarefas - até o dia em que o papai passa a ficar em casa, sem sua roupa de super-herói, enquanto a mamãe está sempre no trabalho. Então... mamãe também é super?


Mamãe é um lobo!

De Ilan Brenman, Brinque-Book


Isabela resolve que quer montar uma peça de teatro com os pais num sábado depois do almoço. Primeiro, eles ficam com um pouco de preguiça, mas acabam entrando na representação da história da Chapeuzinho Vermelho com a menina. Papai fica com o papel do caçador, e a mamãe, com o do lobo. O será que vai acontecer?


Dá para assistir à contação aqui embaixo pelo canal Brinque-Book conta histórias:





#isoladosejuntos #diadasmães #família #literatura