• Giovanna Ghirardello

Viagem ao centro do livro

Imagine que você está em sua sala, participando de uma aula, como de costume, quando, de repente, as personagens de Alice no País das Maravilhas resolvem fazer uma visita e te convida para conhecer o País das Maravilhas! Foi exatamente isso que aconteceu com os alunos do 2º ano aqui do Colégio!


O livro Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll, publicado pela FTD, é lido pelo 2° ano e foi utilizado no Programa de Aprendizagem Criativa Faber-Castell - que, neste bimestre, propôs aos estudantes uma viagem ao centro de um livro adotado pela turma. O objetivo desse projeto é despertar a criatividade das crianças, fazê-las passar pelo processo que a criação de algo exige e utilizar a capacidade de criar como uma habilidade a ser estimulada para contribuir no seu desenvolvimento.


"O Programa de Aprendizagem Criativa Faber-Castell oferece um conjunto de estratégias conectadas à BNCC para estimular a inovação, a criatividade, a resolução de problemas e a diversão.” Então, esse programa propõe que uma sala se transforme em um micromundo de aprendizagem, onde a imaginação não tem barreiras e, por meio da utilização de diversos materiais, os estudantes são incentivados a dar vida às suas fantasias mais malucas! É um espaço destinado à livre criação dos alunos, ao desenvolvimento da criatividade e da interdisciplinaridade. Ao brincar, muitas ideias surgem e, lá no micromundo, é possível dar vida a elas. Os alunos se veem em um ambiente repleto de possibilidades, onde precisam arriscar, criar, utilizar novos materiais, aprender com os amigos e trabalhar de forma conjunta e colaborativa.


Agora que já entendemos qual é a ideia do projeto, vamos nos aprofundar no percurso do 2º ano.


Para começar, o primeiro contato dos alunos com o livro escolhido começou com diversas pistas e pequenos fragmentos de um mapa, que surgiram no decorrer de alguns dias: uma cartola que remete ao Chapeleiro Maluco, as cartas de baralho utilizadas pela Rainha de Copas... Assim, as crianças juntaram as pistas e formaram o mapa que as levou até o Quintal do Colégio, onde encontraram os exemplares de Alice no País das Maravilhas. Depois que todos encontram seus livros, a leitura foi realizada em sala de aula. Segundo a professora Natiele, “fizemos a leitura compartilhada, em que a professora lê e os alunos acompanham, cada um com seu livro, para desenvolver o comportamento leitor. Em alguns momentos, solicitamos a leitura individual silenciosa, às vezes a leitura em voz alta e, também, a leitura com a família é incentivada”.


Em seguida, o projeto começou a tomar forma e as personagens do livro ganharam vida! O objetivo final foi a produção da festa de desaniversário do Chapeleiro Maluco. Sim, isso mesmo! E, como já dissemos, os alunos receberam a visita das personagens: Alice, Chapeleiro Maluco e Rainha de Copas.


Quem deu as boas-vindas foi a Alice, chamando-os para conhecer o País das Maravilhas: “Preparem-se para essa grande aventura! Você tem coragem de descer pela toca do coelho? O que será que você vai encontrar lá? Vamos criar o nosso País das Maravilhas? Antes, vamos escrever o que encontraremos lá?”. Então, os alunos escreveram em um post-it o que imaginavam que existia no País das Maravilhas. A partir desses post-its, foi criado um mural pela professora Adriana, de Artes, para expor as ideias das crianças.


Finalmente, elas se preparam para entrar nesse mundo tão diferente! Mas, antes, tomaram uma poção para diminuir de tamanho, assim como a Alice, e passar pela portinha que leva até o País das Maravilhas (a sala do micromundo). “Descendo, descendo, descendo no fundo da toca do coelho! Para onde o País das Maravilhas levará a imaginação? O que será possível criar? Para isso não esqueça de beber a poção!. Depois de entrar lá pela primeira vez, as crianças foram convidadas a conversar sobre seus sonhos. A Alice perguntou coisas como “você já sonhou com outro mundo?”, “você acha que daria para fazer isso na vida real com alguma coisa que você mesmo cria?”. Então, ela pediu para que os alunos escolham sua personagem preferida da história e pensem em um adereço que poderiam confeccionar para ela.



A visita seguinte foi a do Chapeleiro Maluco, que convidou os alunos para sua festa de desaniversário: “Vocês foram convidados para a minha festa de desaniversário! Todos devem passar por uma oficina para criar suas fantasias! Qual personagem você quer ser? Um personagem que já existe na história ou vai criar um personagem só seu? Me acompanhem nessa criação!”. Nesse momento, os alunos confeccionam seus acessórios, e apareceram muitas coroas e chapéus! Eles também tiveram a missão de planejar a festa de desaniversário: preparar o bolo, as decorações etc.


A terceira e última personagem que visitou os estudantes foi a Rainha de Copas. Logo de cara, os alunos fizeram a maior algazarra e ficaram com muito medo: “Socorrooooo! A rainha cabeçudaaaaa!! Não gostamos de você!!”. Quando finalmente a Rainha de Copas conseguiu falar, fez um convite aos alunos: “O grande dia da festa do chá está se aproximando rapidamente e precisamos nos planejar para esse momento. O que faremos durante a festa? Será que teremos jogos com regras sem sentido? Teremos comidas e bebidas? Vamos nos preparar? Como podemos nos divertir na festa?” .


A Rainha deu às crianças uma ideia: construir um jogo! Afinal, toda festa precisa de diversão. Então, os alunos criaram diversos jogos, como xadrez, jogo da memória, dama, futebol de botão, e alguns ainda inventaram seus próprios jogos, fugindo das regras convencionais.


Todas as confecções foram realizadas com os materiais disponibilizados pela Faber-Castell e materiais reciclados. E no próximo semestre o que aguarda nossos alunos? O que irá acontecer no micromundo? Fique ligado aqui no Blog que vamos contar tudo!


Até mais!