• Dayan Marchini

Seis autores para celebrar

Texto escrito por Dayan Marchini, estagiária da Biblioteca do Colégio Uirapuru. Dayan é estudante do curso de Letras, da Universidade Paulista e tem um livro publicado. O livro "Poesie-se" foi publicado de forma independente em 2019 e transita pela poesia do cotidiano. Neste seu primeiro texto do Blog Uirapuru, ela nos indica seis autores nordestinos que compõem o cenário literário do país.


Foto de: https://www.prateleiradecima.com/livros-que-falam-sobre-o-nordeste/



O dia 08 de Outubro foi escolhido como data oficial de celebração do povo nordestino através da lei 14.952, publicada em 13 de Julho de 2009 e decretada pela Câmara Municipal de São Paulo. Mas por que os paulistas elaboraram uma lei para celebrar a cultura de outra região? Simples: o povo nordestino está presente em grande parte do estado de São Paulo, principalmente na capital. Segundo o "Sistema Costa Norte de Comunicação", a cidade e o estado de São Paulo são as regiões com maiores concentrações de nordestinos fora do próprio nordeste. Mas é claro que não é apenas este o motivo da celebração: a região nordeste é a segunda maior do nosso país, possui uma das culturas mais ricas, festivas e folclóricas e tem muito a contribuir para a economia do nosso país.

Apesar de estar muito presente no nosso dia a dia, a cultura nordestina nem sempre é reconhecida e valorizada. Por isso, escolhemos seis autores nordestinos para conhecer mais sobre a literatura desta região e que merecem ser lidos!


  • Jorge Amado - Bahia: Autor de obras conhecidas como “Capitães de Areia” e “Dona Flor e Seus Dois Maridos”, foi um dos escritores mais famosos e traduzidos de todos os tempos, além de ser o autor mais adaptado aos cinemas, TV e teatro. Jorge marcou o Segundo Tempo Modernista e sua obra é baseada na exposição e análise realista dos cenários rurais e urbanos da Bahia.


  • Rachel de Queiroz - Ceará: Reconhecida nacionalmente desde seu primeiro romance, a escritora, tradutora, romancista, jornalista e cronista foi a primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras, em 1977 e a primeira mulher premiada com o Prêmio Camões de Literatura. Sua obra pertence ao Modernismo e “O quinze” é sua narrativa mais famosa.


  • Ariano Suassuna - Paraíba: Mais conhecido por “O Auto da Compadecida”, Ariano foi um poeta, dramaturgo, professor e advogado defensor da cultura nordestina do Brasil e da variação linguística como forma de manifestação. Sempre cheio de humor e histórias riquíssimas, Suassuna é um dos mais celebrados e reconhecidos escritores do nosso país.


  • Itamar Vieira Junior - Bahia: Autor de obras como “Torto Arado” e “”Doramar ou a Odisseia” e vencedor dos prêmios “LeYa” de 2018, “Jabuti”, 2020 e “Prêmio Oceanos”, 2020, Itamar aborda a problemática da violência, a sociedade patriarcal e o funcionamento histórico e social do país quanto a questões intrínsecas ao ser humano. Graduado e Mestre pela Universidade Federal da Bahia é um dos maiores escritores contemporâneos do Brasil.


  • Nísia Floresta - Rio Grande do Norte: Foi uma educadora, escritora e poeta, pioneira na educação feminista do Brasil, além de denunciar injustiças contra escravos e indígenas. Nísia foi a primeira figura feminina a publicar textos em jornais, na época em que a imprensa nacional ainda era fraca, além de estar sempre à frente do seu tempo. Algumas de suas obras são: "Opúsculo Humanitário”, “Cintilações de Uma Alma Brasileira” e “Direito das Mulheres e Injustiça dos Homens”.


  • Graciliano Ramos - Alagoas: Famoso pela obra “Vidas Secas” é um dos autores mais citados em avaliações e exames nacionais. Foi romancista, cronista, jornalista, político e memorialista do século XX. Seu estilo extremamente particular e sem enfeites cria uma abordagem direta e profunda, que gera grande envolvimento com os personagens apresentados, além de comum identificação.



Além dos autores citados acima, também vale lembrar da obra “A hora da estrela”, de Clarice Lispector, que embora não seja nordestina, dá protagonismo à Macabéa, personagem principal da história, que migra para o Rio de Janeiro para tentar a vida e acaba se deparando com o preconceito e a injustiça que a cercam pela simples identidade regional.





DIA DO NORDESTINO: 8 de outubro está chegando, entenda a data. Sistema Costa Norte de Comunicação, 08 de out. 2020. Disponível em: https://costanorte.com.br/nacional/dia-do-nordestino-8-de-outubro-esta-chegando-entenda-a-data-1.229393. Acesso em 04 de out. 2021.



105 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo