• Paula Lima

Pererê, Pererê, cadê você?

Como o Saci perdeu a perna? Como conseguiu seus poderes? E como ele nasceu?




Essas perguntas foram levantadas pelos alunos do 1º ano do Colégio depois da leitura dos Contos de sacisas e, desde então, eles pediam para lermos um livro que contasse a história desse personagem do nosso folclore.


Então, escolhemos Saci: a origem, do querido Ilan Brenman, publicado pela Companhia das Letrinhas e ilustrado pelo espanhol Raul Guridi. A história conta o nascimento do personagem no bambuzal, sua vida com a velha índia que lhe deu o cachimbo, o short vermelho e a carapuça mágica e a maneira como ele perde uma das pernas numa roda de capoeira.



A narrativa se desenrola com bom-humor e cria um clima de suspense crescente até o momento em que, por acidente, um jogador de capoeira dá um golpe mais forte no menino Saci, cortando sua perna. Ele desaparece num redemoinho na hora e passa um tempo sozinho, afastado de tudo, elaborando sua tristeza. Aos poucos, porém, desenvolve muita habilidade e rapidez com uma perna só, e veste essa carapuça de diferença, usando-a como sua marca definitiva. Além, é claro, da marca da malandragem, né?


Com tudo isso, essa foi uma das sessões de leitura mais envolventes que nós tivemos. As crianças se concentraram demais na leitura, prendendo a respiração nos momentos mais tensos, rindo nos mais engraçados, compartilhando informações (alguns sabiam o que é capoeira, outros, não) e curtindo fisicamente o livro - o gesto de tocar tambor e fazer o barulho do instrumento, por exemplo, se repetiu com todas as turmas!



Por fim, quando o Saci encontra o Pedrinho, do Sítio do Picapau Amarelo, no final do livro, foi uma festa! Eles adoraram a intertextualidade. O bacana é que o 1º ano também vai ler O saci, do Lobato, no segundo semestre, e a dança deles na festa junina do Colégio também contemplou a lenda do arteiro de uma perna só e foi lindo demais!

Livro: Saci: a origem

Autor: Ilan Brenman

Ilustrador: Raul Guridi

Editora: Companhia das Letrinhas

Páginas: 32

Ano: 2017