• Guilherme Yabiku

O esquadrão curioso aprontando às margens do Ipiranga!

O Esquadrão curioso já se aventurou pelas fake news e em um mistério envolvendo um álbum de figurinha. Agora, para conseguir o que precisam, essa galerinha vai se aventurar pelo momento de proclamação da independência do nosso país. Com um enredo recheado de contextos históricos, personagens emblemáticos e importantes, essa criançada está prestes a desvendar os mistérios e momentos decisivos para a proclamação da independência do Brasil.


Mudar a história do Brasil para poder conseguir um dez, esse é o motivo que leva o Esquadrão Curioso a voltar no tempo e conhecer um pouco mais do nosso verdadeiro passado.

Por meio de uma máquina do tempo, Isa, Pudim, Débora e Leo voltam para o 7 de setembro de 1822, para impedir que um colega da classe mexa na cena da Independência do Brasil para alterar a nota zero que tirou na prova de História.


Nossos aventureiros encontram D. Pedro de Alcântara, em um momento indiscreto, às margens do Ipiranga, então a aventura começa. O futuro imperador do Brasil apresenta aos nossos amigos os personagens que o acompanham em sua comitiva: o coronel Marcondes, comandante da Guarda de Honra, o padre Belchior, o secretário geral Luís de Saldanha e o confidente Chalaça.

O livro descreve com detalhes como se deu o processo de proclamação da independência do Brasil. Tendo início, no encontro secreto de Dom Pedro com Domitila, a Marquesa de Santos.

Às margens do riacho, o esquadrão presencia a chegada de dois mensageiros, que traziam cartas da princesa Leopoldina e de José Bonifácio endereçadas ao príncipe. D. Pedro descreve às crianças a pressão exercida pela corte portuguesa, para fazer com que o príncipe regente regressasse a Portugal.

Por fim, as crianças se dão conta de que estão presenciando um momento histórico para o Brasil, a emancipação da nação brasileira do antigo Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves.



A obra busca não apenas apresentar de uma maneira lúdica como se deu o processo de independência do Brasil, mas também ajuda a desconstruir a imagem passada pelo quadro "Independência ou Morte!". Podendo vivenciar com detalhes os acontecimentos que ocorriam naquele momento, o esquadrão percebe que há uma distorção do que é a realidade, presenciada por eles, e a expectativa, retratada no quadro de Pedro Américo.

O autor, Marcelo Duarte, expõe como se dá o relato da história pela própria história. Presenciar um acontecimento histórico é muito mais factual do que tentar compreendê-lo subjetivamente. A obra nos mostra que nem sempre a arte imita a vida e que é muito importante conhecer verdadeiramente como se deram os fatos históricos, para não serem mal interpretados.



O autor, Marcelo Duarte, também é conhecido por diversas outras obras literárias, entre elas a coleção Guia dos Curiosos!

100 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo