• Paula Lima

Um amor de cabelo <3

Zuri acorda num dia muito especial, veste uma roupa linda que já estava separadinha, calça o tênis e vai arrumar o cabelo. Procura inspirações na internet e escolhe um penteado - mas percebe que ainda não consegue cuidar de seus cachos sozinha. Sem a mãe por perto, é o pai quem vai ajudar a menina com a tarefa. Pela primeira vez.


Esse é o início de Hair Love, o curta de animação que levou a estatueta do Oscar no último domingo. Quem ainda não assistiu pode ver agora mesmo, ele tem 7 minutos e é lindo demais:


Em entrevista para o Globo, o diretor, Mathew Cherry, disse que queria "mostrar personagens que as crianças pudessem se ver nas telas. Porque cinema é algo poderoso. Se você não se vê na tela, não vê personagens com o seu cabelo, o seu nariz, a sua cor, você começa a pensar se é menor que os outros". Além de jogar luz sobre a relação de crianças negras com seus cabelos e sua autoestima, Cherry também aborda a participação de um pai no cuidado com a filha - um pai negro: "Os pais negros recebem uma das piores reputações em termos de estereótipos — somos caloteiros, não estamos por perto. [...] As pessoas que eu conheço estão extremamente envolvidas na vida de seus filhos."


Mathew Cherry criou a animação com base em livro homônimo escrito por ele mesmo e publicado no ano passado pela Puffin Books. Aqui no Brasil o livro será lançado pela Galera Record ainda este ano.



Enquanto essa lindeza ainda não está disponível para nós, o Blog do Uirapuru traz algumas opções de livros incríveis que também tratam de representatividade para crianças negras. Todos eles podem ser emprestados aqui na Biblioteca do Colégio, que está sempre aberta para os pais. Vamos ler com as crianças? ;)


*Vale sempre lembrar que a família é o grupo que mais conhece a criança e a experiência leitora dela. Então, antes de ler com a sua criança, leia você mesmo para se certificar de que ela está pronta para essa experiência.


Meu crespo é de rainha

De bell hooks, Editora Boitatá


Este livro da aclamada intelectual feminista americana Gloria Watkins (que assina como bell hooks) foi publicado originalmente em 1999 como um poema rimado e ilustrado e chegou ao Brasil em 2018. Para ler em voz alta, é um canto de celebração à beleza e à diversidade dos cabelos crespos, com suas várias opções de penteados, cortes, tamanhos e texturas, representados aqui de maneira positiva, alegre e elogiosa. Como em Hair Love, também mostra o carinho de quem cuida dos cabelos cheios de vida das meninas negras, e a diversão que é trançá-los, fazer moicanos, usar turbantes, deixá-los como pompons ou naturalmente soltos.



Chapeuzinho e o leão faminto

De Alex T. Smith, Editora Brinque-Book


Chapeuzinho precisa levar uma cesta de coisas para sua tia, que acordou cheia de pintas. Ela vai pela savana afora e cruza com girafas, suricatos, gazelas, elefantes - além do tal do leão faminto, que tem um plano para devorá-la. Ele chega antes na casa da tia, esconde-a no guarda-roupa e põe uma camisola dela. Quando chega, Chapeuzinho, que não é boba nem nada, resolve dar uma lição no leão: faz um penteado lindo nele e escova bem seus dentes, que, socorro, estavam meio podres. Divertido e colorido, este reconto traz a representatividade para o centro de uma das histórias mais conhecidas de todos os tempos.



Amoras

De Emicida, Companhia das Letrinhas


Este é o primeiro livro infantil do rapper Emicida, com texto baseado na música de mesmo nome. A inspiração veio de uma conversa com a filha dele, Estela, num pé de amora - a cor da fruta é uma metáfora para a cor da pele negra. Emicida disse o seguinte sobre escrever para crianças: "É um desejo muito antigo que eu tenho de conversar com a molecadinha. É um momento em que eles começam a compreender o mundo um pouco melhor, a buscar as coisas e a se procurar nas histórias". Assistam também à versão animada do livro:



Não derrame o leite!

De Stephen Davies, Editora Pequena Zahar


Penda precisa levar uma tigela de leite para seu pai, que está longe - e, claro, tomando muito cuidado para não derramar o conteúdo! É essa jornada que nós, leitores, vamos acompanhar por meio de ilustrações lindas em cores vibrantes e riquíssimas em detalhes, que fazem referência a várias paisagens africanas. Com tanto movimento e tantas coisas bonitas para ver ao longo do caminho, será que a menina vai conseguir realizar sua tarefa?



#representatividade #racismo #cabelocrespo #identidade #autoestima #oscar #animação #diversidade #beleza #emicida #negritude #cinema


*Errata: na primeira versão deste texto, dissemos que a editora pela qual o livro seria lançado no Brasil ainda não estava definida, mas a Galera Record já havia divulgado que faria a edição nacional do título. A informação foi corrigida.