• Paula Lima

A história do Dia das Bruxas



Outubro está chegando ao fim e, com ele, vem também o Dia das Bruxas - ou Halloween, em inglês. A data, que é muito celebrada nos Estados Unidos e a cada ano ganha mais visibilidade aqui no Brasil, na verdade é comemorada globalmente e tem origem num ritual milenar celta, que marcava, no hemisfério norte, a passagem da estação da luz - o verão - para a estação da escuridão - o inverno - em geral por volta do dia 1 de novembro. Os antigos celtas acendiam fogueiras, faziam doces e usavam fantasias para afastar os espíritos malignos, pois acreditavam que, nesse dia, a divisão entre o mundo dos vivos e o dos mortos ficava mais frágil.


A Igreja Católica tentou cooptar a comemoração para dar um fim à celebração pagã, definindo o dia 1 de novembro como o All Saints' Day. O dia 2 de novembro seria consagrado às almas dos mortos (o nosso Dia de Finados e o Día de los muertos mexicano). O All Saints' Day virou All Hallows' Day e o dia anterior, 31 de outubro, ficou conhecido como All Hallows' Eve (a véspera do dia de todos os santos) e, mais tarde, como Halloween.


Imagem da coleção da biblioteca pública de Nova York

A celebração foi para a América do Norte com os primeiros colonizadores (já que os esforços do Cristianismo para mudar o ritual não surtiram o efeito esperado e as pessoas continuaram celebrando à maneira dos celtas). Lá, assumiu as características da festa que conhecemos hoje, com foco em elementos assustadores e assombrosos, além da coleta de doces e das fantasias que crianças e adultos usam.


No Brasil, esse período que engloba o final de outubro e o início de novembro é marcado pelo Dia de Finados, a data instituída pelo catolicismo, mas, a cada ano, parece haver mais adeptos da prática americana em prédios e condomínios.


E vocês, celebram o Halloween? Ou preferem o nosso bom e velho Saci?


De qualquer maneira, a data interessa para nós aqui do Blog porque tem muitos livros bons para ler com as crianças sobre os medos em geral! Elas adoram histórias assustadoras e de terror, e sempre pedem indicações de livros com essa temática aqui na biblioteca. E olha como os pequenos são sábios: como nos livros as situações não são reais - são ficcionais -, ler histórias "de terror" é um bom jeito de elaborar com eles mesmos e com quem lê para eles os medos que eles sentem de verdade. No mínimo, esses livros podem render boas conversas com as crianças, né?


Então, seguem algumas sugestões assustadoras (ou nem tanto) aqui do nosso acervo para curtir com toda a família!


*Vale sempre lembrar que a família é o grupo que mais conhece a criança e a experiência leitora dela. Então, antes de ler com a sua criança, leia você mesmo antes para se certificar de que ela está pronta para essa experiência. Afinal, às vezes uma criança do 1º ano pode achar um livro muito assustador, e outra, da mesma turma, pode achar que ele só é engraçadinho :)


A casa assombrada, Kazuno Kohara, Cosac Naify

A protagonista desta história é, ela mesma, uma bruxinha que se muda para uma casa assombrada por fantasmas. Mas ela não se abala nadinha! Faz os fantasmas de gato e sapato e dá para eles as mais inusitadas funções, como a de toalha de mesa, por exemplo. Garantia de boas risadas e boa oportunidade para mostrar que uma boa forma de encarar os medos é brincar com eles!

Mortina, Barbara Cantini, Companhia das Letrinhas


Este é um livro novo aqui no nosso acervo, que conta a história de uma menina-zumbi - a Mortina do título. Mas ela não tem nada de Walking Dead: é muito do bem e só quer ter amigos como qualquer criança, o que sua tia Fafá Lecida não permite. Então, ela descobre que existe uma festa em que todas as crianças se fantasiam de personagens assustadores... "Mas ela não é nem um pouco assustadora!" - palavras do Pedro, um leitor do 1º ano :)


Medo: histórias de terror, Hélène Montardre (org.), Companhia das Letrinhas

Esta é uma opção para os leitores mais velhos ou com mais experiência de leitura (e de medo!) - e para os próprios pais. O livro reúne contos de terror, assombrações, morte e suspense de diversos autores que se tornaram clássicos da literatura mundial, como Edgar Allan Poe, Émile Zola, Guy de Meaupassant e Teophile Gautier. Traz também contos populares e lendas adaptados de países como França, Japão e Alemanha.



Boa leitura e bons sustos a todos! E deixem seus comentários abaixo :)

Fonte: The New York Public Library



#Halloween #terror #medo #assombração