• Paula Lima

15 livros que retratam a diversidade


Ilustração do livro "A jornada do pequeno senhor tartaruga", da Editora Pulo do Gato

As narrativas que ouvimos na infância integram a maneira como passamos a enxergar o mundo. A escritora e educadora Kiusam de Oliveira já disse que a “criança não apenas vê um livro, ouve uma história: ela projeta seu imaginário naquela situação de forma muito rápida e concreta”.


E que mundo estamos oferecendo para as nossas crianças por meio dos livros, com suas narrativas e ilustrações?


Estamos em pleno mês da Consciência Negra, mas é fundamental que a literatura infantil possa ser uma aliada na ampliação de horizontes e imaginários das famílias em todos os meses do ano.

Ilustração do livro "A mãe que voava", da editora Aletria

Isso passa por uma bibliodiversidade que contemple e naturalize a pluralidade e a diversidade, incluindo autoras e autores negros, protagonistas negros, famílias negras vivendo em sua potência, crianças negras brincando e sendo crianças.


Esse é um esforço e uma intenção constantes na construção do acervo das bibliotecas do Colégio e, para expandir a conversa, selecionamos aqui livros que podem ajudar na formação de crianças fortalecidas e antirracistas.


Ou, como diz o poeta Sérgio Vaz sobre o Amoras, do Emicida, livros que reguem "as crianças com o olhar cristalino de quem sonha plantar primaveras para colher o fruto doce da humanidade".



1) E foi assim que eu e a escuridão ficamos amigas, Companhia das Letrinhas

Escrito por: Emicida

Ilustrado por: Aldo Fabrini

No segundo livro de Emicida, uma menina tem medo da escuridão da noite, e a outra, do clarão do dia. As duas personagens, diferentes e complementares, vivem no desencontro que o medo causa, até serem tomadas pela coragem .


2) A mãe que voava, Editora Aletria

Escrito por: Caroline Carvalho

Ilustrado por: Inês da Fonseca

Alice é uma menina bem pequenininha que está aprendendo a andar e, como todo bebê, sempre quer a companhia da mãe. Para ela, quando a mãe, que é professora, cuida de seus afazeres, parece voar pela casa!.



3) Tio Flores: uma história às margens do rio São Francisco, Editora V&R

Escrito e ilustrado por: Eymard Toledo

O menino Edinho quer ser costureiro como seu tio, mas, antes, precisa conhecer alguns fios soltos que unem o passado ao presente. Inspirado em histórias reais vividas na região do rio São Francisco.


4) Nós de axé, Editora Aletria

Escrito por: Janaína Figueiredo

Ilustrado por: Paulica Santos

Por meio de uma fitinha do Bonfim que arrebenta, a narradora deste livro fala sobre a festa e a lavagem da escadaria do Senhor do Bonfim, em Salvador, e relembra seus antepassados, refletindo sobre o tempo e sobre sua própria história.



5) Amor de cabelo, Galera Record

Escrito por: Matthew A. Chery

Ilustrado por: Vashti Harrison

A relação de um pai com uma menina passa pelo cuidado do cabelo da pequena, que é lindo e precisa ser tratado com muito capricho. Inspirou o curta-metragem que ganhou o Oscar em 2019.


6) Amoras, Companhia das Letrinhas

Escrito por: Emicida

Ilustrado por: Aldo Fabrini

O primeiro livro infantil do rapper Emicida foi inspirado em uma conversa dele com a filha, Estela, num pé de amora - a cor e a doçura da fruta são metáforas para a cor da pele negra.



7) Ca-ta-ri-na, Editora Carochinha

Escrito por: Thais Laham Morello

Ilustrado por: Rita Taraborelli

A psicóloga e escritora sorocabana Thais Laham Morello apresenta esta menina bem quietinha por fora e muito faladeira por dentro. Catarina tem um monte de pensamentos e, como todo mundo, é meio igual e meio diferente. As ilustrações foram feitas sobre placas de madeira pela chef e ilustradora Rita Taraborelli, que também é daqui de Sorocaba. Aqui dá pra ler mais sobre o livro.


8) Sulwe, Editora Rocco

Escrito por: Lupita Nyong’o

Ilustrado por: Vashti Harrison

Escrito pela atriz Lupita Nyong’o, este livro traz a jornada de uma menina que tinha a pele mais escura da família e da escola pelo céu da noite, que muda toda a sua percepção sobre sua imagem.



9) O mundo no black power de Tayó, Editora Peirópolis

Escrito por: Kiusam de Oliveira

Ilustrado por: Taísa Borges

Tayó tem 6 anos e sabe que é especial, mesmo sendo diferente das amigas. Ela ama seus traços, seus olhos e seus cabelos, que pode prender ou soltar de muitas maneiras incríveis.


10) Meu crespo é de rainha, Editora Boitatá

Escrito por: Bell Hooks

Ilustrado por: Chris Roschka

Neste poema da ativista e educadora americana Bell Hooks, que foi publicado pela primeira vez em 1999, as crianças brasileiras são apresentadas a diferentes penteados e cortes de cabelo de maneira alegre, positiva e elogiosa.


11) Letras de carvão, Editora Pulo do Gato

Escrito por: Irene Vasco

Ilustrado por: Juan Palomino

Nesta narrativa, uma mãe conta a história de sua infância ao filho: como ela aprendeu a ler e escrever sem perder o vínculo com as tradições de seu pequeno povoado quilombola na Colômbia. Mais sobre o livro aqui.


12) Histórias da Cazumbinha, Companhia das Letrinhas

Escrito por: Meire Cazumbá e Marie Ange Bordas

Ilustrado por: Marie Ange Bordas

Cazumbinha nasceu às margens do rio São Francisco, numa comunidade quilombola, e as histórias aqui apresentam a infância da menina, tão diferente e também tão semelhantes à de qualquer criança.



13) Não derrame o leite!, Editora Pequena Zahar

Escrito por: Stephen Davies

Ilustrado por: Christopher Corr

Caminhando pelas dunas africanas, atravessando o rio escuro e largo, e subindo a montanha muito, muito alta, Penda leva uma tigela de leite para o pai nas pastagens. Mas ela conseguirá chegar sem derramar uma única gota?


14) Chapeuzinho e o leão faminto, Brinque-Book

Escrito e ilustrado por: Alex T. Smith

Chapeuzinho foi visitar a tia, mas, no caminho, encontrou um leão faminto que bolou um plano para devorá-la. Ele chegou primeiro à casa da tia, escondeu-a no armário, pôs uma camisola e ficou lá, esperando. Será que seu plano vai dar certo ou será que a Chapeuzinho vai pregar uma peça no leão?


15) A jornada do pequeno senhor tartaruga, Editora Pulo do Gato

Escrito por: Inge Bergh e Inge Misschaert

Ilustrado por: Kristina Ruell


Esta delicada narrativa acontece em dois tempos: o da precária e tumultuada viagem do menino Yomi até o hospital e o do conto narrado por sua mãe. Para distrair e encorajar o pequeno ao longo do caminho, ela conta a história do pequeno senhor tartaruga e de sua perigosa jornada em busca da realização de um sonho.