• Aline de Aquino

Passos recentes da economia brasileira

Atualizado: Abr 26


Resenha crítica do livro Valsa Brasileira, da economista Laura Carvalho, por Aline de Aquino. Professora de Geografia do Ensino Médio e da eletiva “Líderes”, no Colégio Uirapuru, Aline é também licenciada e bacharel em Geografia pela UNESP, com mestrado e doutorado em Geografia Física pela mesma universidade.

A autora Laura Carvalho e o convite da editora Todavia para o lançamento do livro Valsa Brasileira: Do boom ao caos econômico


O livro da economista Laura Carvalho foi lançado em 2018: um ano muito delicado na história do Brasil. Logo após o período do impeachment de Dilma Rousseff, o país estava permeado por muitas discussões em relação ao processo eleitoral. Em termos econômicos, já dava sinais de queda no crescimento.

No livro, Laura analisa o período recente da economia brasileira, expondo conceitos econômicos de forma muito didática e acessível para o público que não é versado em economia. O livro é muito interessante, pois aborda o caos econômico desse período de modo sutil e bem fundamentado. Além disso, ao longo da leitura, nota-se a qualidade de sua produção e o compromisso com uma economia mais justa, quando se pensa no debate econômico brasileiro.

Quanto à organização interna, o livro é dividido em cinco capítulos:

  1. O Milagrinho brasileiro: um passo à frente.

  2. A Agenda Fiesp: um passo ao lado.

  3. A Panaceia fiscal: um passo para trás.

  4. Acertando os passos.

  5. Dançando com o Diabo.

O primeiro capítulo discute a história econômica do governo Lula. Nele, a economista analisa o cenário externo favorável aos produtos de exportação produzidos no Brasil, devido ao efeito China, bem como os pilares de sustentação do governo Lula: redistribuição de renda, acesso ao crédito e investimentos públicos. “A alta do preço das commodities e os três pilares de crescimento (...) explicam a melhora no desempenho da economia brasileira em relação às duas décadas anteriores” (p. 32). Além disso, Laura explica também o comportamento da taxa de juros e a relação da inflação com cada atitude do governo.

No segundo capítulo, a economista analisa as práticas econômicas do governo Dilma. De acordo com a autora, os três pilares que permitiram o crescimento da economia brasileira foram reduzidos e/ou abandonados em seu mandato, principalmente entre 2011 e 2014. Dessa forma, a grande falha de Dilma, segundo Laura, teria sido cortar investimentos públicos e dar isenções e subsídios para o setor privado fazer investimentos, que acabaram não ocorrendo, uma vez que não havia demanda para consumir os produtos, pois parte da população estava endividada. Este endividamento aconteceu no período Lula: a população consumiu, devido aos estímulos e pilares implementados. No entanto, este consumo se deu no longo prazo, de forma parcelada, o que comprometeu a renda da população por vários anos, gerando falta de confiança do empresariado para fazer novos investimentos

A autora discute também, como alguns economistas defendem um modelo de desenvolvimento, baseado nos países asiáticos (de exportação e integração internacional), para amenizar a situação de queda do crescimento econômico. Outro aspecto discutido pela economista, é a financeirização do setor produtivo, que é uma tendência mundial.

No terceiro capítulo, Laura analisa, do ponto de vista econômico, os motivos que permearam o impeachment da presidenta Dilma. Sendo o principal deles, a responsabilidade fiscal. Além disso, expõe as medidas de ajuste fiscal implementadas pelo presidente Michel Temer. A autora pondera também a evolução da taxa de juros e da inflação, com os ajustes fiscais realizados pelo governo.

No quarto capítulo, Laura propõe medidas que seriam ideais para a situação econômica do Brasil, com considerações conceituais e teóricas sobre os pontos de vista neoliberal e de estado de bem-estar social. Ao longo da discussão, a autora diverge de alguns economistas e concorda com outros. Neste capítulo, ao mesmo tempo em que coloca sua agenda, chega a conclusões acerca dos capítulos anteriores.

Por fim, no quinto capítulo, Laura faz uma crítica às políticas de austeridade e/ou ajustes fiscais que, segundo ela, são medidas tidas como antidemocráticas e retrógradas ao redor do mundo. Sua crítica também é fundamentada em princípios teóricos e técnicos.

O ineditismo do livro de Laura Carvalho, em relação à análise recente da economia brasileira, vale a leitura, para aqueles que se interessam por economia e desenvolvimento nacional ou que queiram iniciar o conhecimento sobre essa ciência tão necessária: a economia.


Veja um vídeo de Laura comentando sobre seu livro, publicado no site na editora Todavia:


CARVALHO, Laura. Valsa brasileira: Do boom ao caos econômico. São Paulo: Todavia, 2018.

399 visualizações4 comentários

Posts recentes

Ver tudo