• Dayan Marchini

Melodia Literária

Que a música faz parte da nossa vida de maneira natural, não é nenhuma novidade, não é mesmo? Esse contato se inicia quando emitimos, lá na infância, nossos primeiros sons através do choro e até mesmo da imitação e segue por todos os ciclos, até a apreciação de ouvir uma canção que gostamos. No texto de hoje, homenageamos o Dia do Músico, data que celebra aqueles que deixam nosso cotidiano mais sonoro através da arte de fazer música!


Não morre aquele que deixou na terra a melodia de seu cântico na música de seus versos. (Cora Coralina)

No dia 22 de novembro é comemorado o dia do músico, profissão que, só no país, é executada por cerca de 600 mil pessoas, segundo dados da Ordem de Músicos do Brasil (OMB). E, entre todas as raças e nacionalidades, o que não podemos negar por unanimidade é: a música é a arte mais apreciada e mais popular do mundo. Há indícios de que sua produção existe desde a Pré-História, com base em sons observados pela natureza e outros ruídos. Apenas com o tempo, é que a música ganhou ritmo, harmonia, melodia, voz e outros tantos elementos que conhecemos hoje.

Além de entretenimento, a produção musical também está ligada à cultura de um povo e à manifestação artística de quem a realiza, seja para expor uma ideia, uma posição crítica, um sentimento ou apenas uma exaltação do belo. Grandes músicos marcaram períodos na história, como o caso de Beethoven, um dos maiores nomes da música clássica. O pianista vivia tão intensamente em prol de sua arte que, mesmo perdendo a audição, continuou a compor sentindo apenas a vibração transmitida pelo piano.

Os Beatles também são outro exemplo de marco histórico musical. A banda que revolucionou a maneira de se fazer música, ainda dita referências até hoje, além de serem os pioneiros na arte do videoclipe e influenciar bandas por todo o mundo, inclusive no Brasil, como foi o caso do grupo “Os mutantes”, composto por Rita Lee, Arnaldo Baptista e Sérgio Dias.

A música avança junto com o tempo e tende a se tornar cada vez mais acessível. Enquanto antes, só era possível gravar através de estúdios e conseguir sucesso por conta de gravadoras e produtores conceituados, atualmente se consegue viver de forma independente através dela. Plataformas virtuais voltadas para a realização de lançamento e divulgação, além das próprias redes sociais, contribuem muito para a emancipação dos músicos contemporâneos, que aliás, são fundamentais para que ainda haja musicalidade e leveza nos dias de hoje. Desejamos um sonoro feliz dia do músico a todos os que se dedicam à nobreza dessa arte.

Veja algumas obras com a temática musical, disponíveis em nosso acervo:


Sinfonia dos Animais, Dan Brown. Editora Arqueiro.

Cantos da Floresta, Magda Pucci e Berenice de Almeida. Editora Peirópolis.

A Poesia da Canção, Joaquim Aguiar. Editora Scipione.

Coleção Folha de São Paulo: Música Clássica Para Crianças, vários artistas.

Vamos Brincar de Roda, Palavra Cantada. Editora Caramelo.

Samba e Bossa Nova, Carla Gullo, Rita Gullo e Camilo Vannuchi. Editora Moderna.

Uma história de Nina Simone, Traci Todd e ilustração de Christian Robinson. Pequena Zahar.

Gente pequena, grandes sonhos: John Lennon - M. Isabel Sanches Vergara

80 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo