• Gabriela Traversim

Conexão Rio/São Paulo

Texto escrito por Gabriela Traversim Constantino, gestora da Biblioteca Escolar do Colégio Uirapuru. No Blog dessa semana, Gabi nos traz uma memória histórica em homenagem aos 367 anos da cidade de Sorocaba. Palco da construção econômica do estado de São Paulo, a cidade de Sorocaba é parte importante na história do nosso país. Dá para acreditar que Dom Pedro II passou por aqui para visitar uma fazenda? Pois é, acompanhe a leitura de hoje e descubra mais sobre o assunto!


Casa da Guarda - Fazenda Ipanema.


No último domingo, 15 de Agosto, a cidade de Sorocaba completou 367 anos de existência. Muito se sabe sobre esta cidade tão importante no cenário do interior paulista, mas há uma história pitoresca sobre Sorocaba, que pouca gente conhece, e está ligada diretamente ao Rio de Janeiro, mais precisamente à praia de Ipanema. Na verdade, o famoso bairro do Rio de Janeiro, que foi cenário de algumas canções internacionalmente reconhecidas - como Garota de Ipanema, de Tom e Vinicius, que há quem diga foi a segunda canção mais regravada de todos os tempos, ficando atrás apenas de Yesterday, dos Beatles -, foi batizado em homenagem a um morro que podemos ver no horizonte Sorocabano.

O responsável por essa conexão Rio/São Paulo foi o Conde de Ipanema, o senhor José Antônio Moreira, que adquiriu as terras na região sorocabana, onde se localiza o Morro Ipanema, e construiu uma importante fazenda de fundição de ferro. As terras da Ipanema original, onde antes localizava-se a Fazenda de mesmo nome, se estendem pelas cidades de Araçoiaba, Iperó, Capela do Alto e Sorocaba. Hoje, parte desse território configura-se em uma importante área de preservação florestal chamada Floresta Nacional de Ipanema - Flona.

Casa de Armas Brancas - Fazenda Ipanema


Neste pedacinho de terra preservada, podemos ver diversos resquícios da história do Brasil, a casa do Conde, ruínas da fazenda de fundição de ferro e acompanhar a trajetória da região na ascensão econômica do estado. Infelizmente, podemos testemunhar também traços de um período de nossa história que muito nos envergonha: a escravidão. Contudo, nem só de histórias reais vivem essas paragens, ao longo dos anos, muitas lendas surgiram em torno do Morro. Como a aparição de seres extraterrestres no pico do Ipanema ou que o mesmo daria acesso à estrada do Peabiru, um caminho utilizado pelos indígenas sul-americanos que ligava o interior ao litoral do continente.

Essas e outras histórias, vocês podem conferir no livro Araçoiaba e Ipanema: a história daquela maravilhosa região, desde as forjas de Afonso Sardinha até a Real Fábrica de Ferro, escrito por José Monteiro Salazar. A publicação conta a importância histórica, geográfica e econômica da região do morro do Ipanema, que em tupi-guarani significa "rio impróprio para nadar ou pescar", ou "rio fedorento". Salazar, era membro da Academia Sorocabana de Letras, do Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Sorocaba e do Colégio Brasileiro de Genealogia. O prefácio do livro foi escrito por Hernâni Donato, historiador e presidente do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo. Conta também com fotografias de Venerável Acosta e do Arquivo do Jornal Cruzeiro do Sul de Sorocaba.

Sorocaba é uma cidade histórica, isso é fato e devido à sua grandiosa importância na época, principalmente, pela siderúrgica localizada na fazenda, recebeu até mesmo a ilustre visita de Dom Pedro II. A partir de agora, ao visitar o Rio de Janeiro ou ao ouvir Garota de Ipanema, vai ser difícil não lembrar que esse nome tem uma forte ligação com a nossa história.

Fornos de fundição de ferro na Fazenda Ipanema.


Fontes:

BIBLIOTECA NACIONAL. Rio 450 anos - Bairros do Rio - Ipanema. Disponível em: https://www.bn.gov.br/acontece/noticias/2015/04/rio-450-anos-bairros-rio-ipanema

ICMBio. Floresta Nacional de Ipanema. Disponível em: https://www.icmbio.gov.br/flonaipanema/guia-do-visitante.html




248 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo