• Mariana Parra

Bem-te-vi pousou no Quintal...

Autoria de Mariana Pintor Parra, monitora do Quintal Uirapuru, formada em Ciências Biológicas pelo Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio, CEUNSP, Itu.


O escritor brasileiro, Manoel de Barros, surpreende a todos com seus poemas e jogos de palavras, inspirado em sua infância e vivências no Pantanal Matogrossense. Um artista que escreveu dezoito livros de poesias, livros infantis, relatos bibliográficos, vencedor duas vezes do prêmio Jabuti, duas vezes do prêmio Nestlé e também premiado pela Academia Brasileira de Letras, Biblioteca Nacional e pela APCA - Associação Paulista de Críticos de Arte.

A obra “Meu Quintal é o maior do mundo” reúne poemas de todas as fases literárias do poeta e entre eles o poema “Bem-te-vi”:



O Infantil 5 desenvolveu uma atividade relacionada ao poema do Manoel de Barros, e não é que a ave pousou no Quintal com suas cores, sons, ninhos, ovos e penas? No espaço Quintal Uirapuru as crianças foram recebidas ao som do Bem- Te-Vi, ficaram curiosas e quiseram saber quem era o dono daquela voz: “acho que é da arara” (Aluno A); “parece do pica-pau” (Aluno B); “já ouvi em casa” (Aluno C). Esses comentários foram importantes para nortear a atividade investigativa e apresentar às crianças sobre as aves que podem estar nos espaços diários, como escola e casa. Ao finalizar esse momento da descoberta, os alunos perceberam que a própria ave falava o seu nome no canto “beeeemmm-te-vi” e imitavam o som produzido. Nesse momento de conversa foi recordado o trabalho desenvolvido pelas professoras em sala, quem foi Manoel de Barros? “Um vovô que falava de natureza” (Aluno D), assim foi possível falar de suas obras, da sua infância, do bioma Pantanal e o quanto ele proporcionou para a Literatura brasileira.


Com o material lúdico das pelúcias, puderam conhecer mais da fauna do pantanal, como o Tuiuiú, a Arara azul, o Pica-pau e o Tucano, reconhecendo que já visualizaram algum desses animais na cidade, como o Tucano. Despertar esse olhar para os animais brasileiros e locais é de extrema importância para a conservação do meio ambiente, para criar vínculos e reconhecê-los como seres vivos que compartilham o mundo conosco.



Mas o Bem-Te-Vi não queria apenas “pousar envergado no bebedouro ''; ele escondeu alguns ovos pelo Quintal e ao som de ‘Crianceiras’, do compositor Márcio De Camillo, os alunos realizaram uma caça aos ovos, procurando em grupos em meio às árvores, já que o Bem-Te-Vi faz seus ninhos no alto. A busca foi de três ovos de pelúcias com filhotes de Tucano, Tuiuiú e de Galinha, podendo explorar os cuidados parentais que as aves possuem com seus filhotes e ninhos.


Após a brincadeira, o contato com a natureza não parou por aí! O Quintal com suas flores, área verde, rochas, árvores, animais e elementos naturais convidou a todos para conhecerem um quintal maior que o mundo.



372 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo