• Gabriela Traversim

“Alegria é um bloco de carnaval que não liga se não é fevereiro.”

Atualizado: Fev 19



É dessa forma que Adriana Falcão define a Alegria, no livro “Mania de Explicação”. Ao ler este trecho, num dia de fevereiro, pensei: “é exatamente isso que estamos vivendo este ano.”


2021 começou de um jeito muito diferente e, agora, estamos vivenciando algo quase inimaginável no Brasil: o mês de fevereiro sem o carnaval; mas isso não é motivo para tristeza, já que podemos comemorar esta data tão significativa para o nosso país de outras formas. Por isso, decidimos trazer um TBT (throwback thursday) para relembrar os bons momentos que vivemos aqui no colégio junto com uma indicação de livro para aproveitar o momento.


Essas fotos foram registradas no carnaval de 2020 e a lembrança delas ainda está muito viva em nossa memória! Curtam o #tbt no slider abaixo:



De indicação literária, deixamos como sugestão os seguintes livros:


“Aula de Carnaval e outros poemas'', de Ricardo Azevedo.

Esta coletânea de poemas do autor Ricardo Azevedo, traz o Carnaval como pano de fundo para as delicadas rimas e jogos de palavras do autor. Como em um bloquinho de carnaval, os poemas vão chegando e tomando conta do leitor, que se diverte a cada versinho lido. O primeiro poema, que dá o título ao livro, abre com a seguinte estrofe:


“Na aula de carnaval

A ordem é ter alegria

A norma é rir todo dia

A regra é festa e folia”


Ao avançarmos na leitura, um poema chamado “Sonho batuqueiro” chama a atenção pela riqueza de detalhes:


“E quando foi carnaval,

Lá pro mês de fevereiro,

O cordão da criançada

Festejou o tempo inteiro


Improvisando e brincando

Fez batuque verdadeiro

Passou dançando e cantando

Um samba bem brasileiro”


“Almanaque do Carnaval: a história do carnaval, o que ouvir, o que ler, onde curtir”


Para aqueles que gostam de desbravar a história, nada melhor do que aventurar-se pelo livro do historiador André Diniz, que reaviva o surgimento do carnaval, chegando até os dias atuais. Além disso, Paulo Lins também tem um livro sobre a história do samba. “Desde que o samba é samba” resgata momentos da história cultural brasileira e toca num ponto muito importante do carnaval, a fundação dos primeiros blocos no Rio de Janeiro.



O livro “Os Ibejis e o carnaval” de Helena Theodoro encontra-se na Árvore Livros e é uma boa opção de leitura digital; o livro traz a etiologia do carnaval, através da cultura africana sob a perspectiva dos irmãos gêmeos Neinho e Lalá.


Para 2021, as comemorações de carnaval tiveram que ser adaptadas. Sem abraços, sem bloquinho e sem aglomeração, a folia carnavalesca do Uirapuru foi bem mais dispersa do que o usual. Na aula de vôlei, da professora Crisálida, os alunos apareceram para jogar com fantasias de carnaval (e máscaras).


Na educação infantil as crianças fizeram comemorações muito pontuais em suas turmas, na aula de música da professora Emanuela. A música “O som da pessoa” de Gilberto Gil, embalo a proposta e envolveu o carnaval nas relações pessoais e interpessoais dos alunos, fazendo-os refletir sobre si mesmas e a importância de cada uma na relação com amigos e familiares. As festividades irão até sexta-feira!


No ano passado, as máscaras eram outras: coloridas, com lantejoulas e paetês. Eram máscaras de princesas, bruxas, de piratas e de heróis. Este ano, ainda estamos de máscaras, mas dessa vez não é por diversão e brincadeira, é para nos protegermos e a quem amamos. Este ano, o carnaval não vai passar, mas não é por isso que devemos nos entristecer; vamos nos resguardar (e aguardar) para que a situação passe logo e possamos, no ano que vem, curtir um carnaval cheio de gente bonita e feliz!




545 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo